X

Vamos Conversar

Aguarde, enviando contato!

Microbiota intestinal e desempenho do atleta

Aposto que você já ouviu dizer que o intestino é o nosso segundo cérebro, certo?

Por Jessica Ignacios dia em NOTÍCIAS

Microbiota intestinal e desempenho do atleta
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Microbiota intestinal e desempenho do atleta

 Aposto que você já ouviu dizer que o intestino é o nosso segundo cérebro, certo? Isso porque o intestino é um órgão de grande complexidade, onde vivem mais de trilhões de microrganismos. É lá que ocorre a absorção de nutrientes, água e eletrólitos, onde se encontram uma enorme quantidade de células imunológicas, é via nervo vago que o intestino se comunica diretamente com o cérebro.

Há a produção de hormônios e neurotransmissores que, por meio desse nervo vago, o intestino interage positiva ou negativamente com o cérebro.
A microbiota intestinal tem função de proteção e equilíbrio da barreira intestinal, desenvolvimento do nosso sistema imunológico, regeneração epitelial, degradação de substâncias nocivas, produção de ácidos graxos de cadeia curta e ramificada, vitaminas, de substratos como o triptofano (aminoácido essencial para a produção de serotonina, neurotransmissor regulador do humor, sono, apetite), sendo mais de 90% da serotonina produzida no intestino, além de dopamina e GABA, que interferem  diretamente na produção de neurotransmissores no cérebro.

Microbiota intestinal e desempenho do atletaFoto divulgação: Instagram @jessicaignaciosnutri

Bem, agora que entendemos como o nosso intestino funciona e essa relação com o cérebro, qual é a relação exercício físico do atleta e a microbiota intestinal?

Dentre os fatores que interferem no microbioma intestinal (fatores genéticos, estilo de vida, medicamentos, alimentação) está o exercício físico. Algumas alterações podem ser cruciais para o desempenho do atleta e que interferem em sua função imunológica, modulação da inflamação e reparo tecidual e a predisposição a infecções.

Estudos apontam que em atletas (corrida, triatlo, natação por exemplo) é comum aparecerem sintomas gastrointestinais em períodos de alta intensidade, devido a mobilização do fluxo sanguíneo para o coração, musculo, pele e pulmão, ocorrendo assim uma diminuição de aporte sanguíneo nessa região, levando a concentração de metabólitos intestinais, redução do aporte nutricional em consequência ocorre o aumento da permeabilidade intestinal, o que favorece a entrada de patógenos e agentes infecciosos para a circulação sanguínea.

Microbiota intestinal e desempenho do atletaFoto: Bruno Lopes

Além disso há indícios de que, durante o exercício de alta carga e intensidade gera-se uma condição de estresse que leva a um aumento de bactérias gram-negativas, causando diminuição da integridade intestinal e podendo levar ao aumento de distúrbios psicológicos, sintomas gastrointestinais, susceptibilidade a infecções e consequente redução da imunidade.

Então, o que podemos fazer para que isso não aconteça?

A manutenção de um microbioma saudável é essencial para o desempenho do atleta. O uso de probióticos, principalmente cepas de Lactobacillus e Bifidobacterium tem sido muito estudadas, além do uso associado de fibras prebióticas, que estimulam a produção de ácidos graxos de cadeia curta, auxiliando na integridade intestinal, fornecendo substrato energético, otimizando captação de glicose e reduzindo sintomas depressivos em atletas.

Mas vale lembrar que o uso de probióticos deve ser orientado por um profissional pois seu efeito é dependente de dose, período e espécies que serão utilizadas, podendo ser uma estratégia eficaz quando associada a uma alimentação saudável e rica em nutrientes, ao tempo necessário de descanso e recuperação entre treinos e competições, contribuindo assim para melhor desempenho do atleta.


Jéssica Ignácios Silva
Nutricionista/CRN-5 13106

Nutricionista graduada pela Faculdade Ciências da Vida (FCV) de Sete Lagoas- MG. 

"A nutrição é parte essencial para todo ser."

Instagram:@jessicaignaciosnutri
WhatsApp: 38 99900-2728

Leia também:

A pratica esportiva durante a pandemia

A foto só ilustra as verdadeiras mudanças!

Tags: #unimedcostadodescobrimento #meiamaratona #nutricionista #corridasdaBahia #vidasport

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: